home 
  rádio 
  equipe 
  programação 
  promoções 
  notícias 
  agenda de shows 
  casas de shows 
  galeria de fotos 
  rádio on-line 
  painel eletrônico 
  musica ambiente 
  cadastre-se 
  fale conosco 
 
Musical
07:00 hs às 08:00 hs
 

 
IBCC realiza estudos para redução do período de jejum
 

Com o objetivo de discutir a prática relacionada ao tempo de jejum antes de cirurgias e oferecer ao paciente mais qualidade antes da intervenção médica e durante o período de recuperação, esteve reunida na última semana uma comissão de profissionais do IBCC para debater os principais riscos envolvidos nessa prática e avaliar os estudos que são referências nacionais e internacionais na área de boas práticas em cirurgia. O encontro foi organizado pela coordenadora assistencial do SND, Thais Cardenas, e coordenadora assistencial do SADT, Viviane Zan, e abordou indicadores de qualidade em terapia nutricional e estudos sobre o jejum pré-operatório, além do uso de ferramenta da qualidade FMECA (Failure Mode, Effects and Criticality Analysis) para identificação preliminar de riscos dentro de um processo escolhido, no caso, o procedimento cirúrgico.

Segundo a nutricionista, o ideal é reduzir para duas horas o jejum de líquidos claros e de seis a oito horas para alimentos sólidos. O encontro discutiu as diretrizes do Projeto ACERTO – Aceleração da Recuperação Total Pós-operatória, um modelo adaptado do protocolo europeu ERAS, fundamentado no paradigma da medicina baseada em evidências que tem como ponto inicial a abreviação do jejum pré-operatório.

Menor impacto
Conforme a diretora administrativa do IBCC, Joyce Romanelli, que esteve presente na reunião junto à comissão de profissionais do hospital, pensar sistemicamente o impacto do jejum nos doentes, principalmente oncológicos, é uma necessidade premente nas Instituições de Saúde. Segundo ela, há numerosos estudos e guidelines demonstrando a relação existente entre otimização do tempo de jejum e hospitalização, reflexos na morbidade e mortalidade, bem como tempo de permanência hospitalar e custos do tratamento. “Com a implantação do Projeto Acerto haverá benefícios a todos os stakeholders do processo”, afirma a diretora.

A coordenadora do SND IBCC, Thais Cardenas, destaca ainda que todo o processo é pensado no cuidado ao paciente cirúrgico através do desenho de protocolos que utilizem evidências fortes de benefícios para serem aplicadas na prática. “Nossa preocupação com o jejum pré-operatório é que ele acaba sendo muito maior que o necessário, além de muitas pessoas acreditarem que quanto maior o tempo do jejum, maior a segurança. As rotinas antigas relacionadas ao pré-operatório foram transmitidas de geração em geração e nem sempre são as necessárias ou as mais modernas”, salienta a profissional.

Para a diretora de serviços de apoio do IBCC, Stela Bridi, situações como remarcações na agenda e atraso no preparo da sala de cirurgia entre uma intervenção e outra podem também contribuir para um maior tempo sem se alimentar. “Tudo isso acaba aumentando o tempo de jejum e o estresse do paciente, que sente fome e sede. Nossa intenção é diminuir ao máximo toda e qualquer situação de problemas para o paciente do IBCC”, sintetiza a diretora de apoio.

Fonte: IBCC
 
   
voltar
Wesley Safadão
Ar condicionado no 15
Acácio
Foi amor
Simone & Simaria
Regime fechado
Joelma
Chora não coração
Marília Mendonça
De quem é a clpa
Mano Walter
Meu cavalo é show
Tayrone
Vai ter troco
Malla 100 Alça
Vai se arrepender
Léo Magalhães
Ai é quando dói
Junior Viana
Laranjinha
Thiago Jhonathan
Forró de pegada
Renner Bahia
Chamou chamou
Sacode
Você anda falando
Lagosta Bronzeada
Frio da solidão
Pablo
Desapeguei
Forró Boys
Coladinho
Washington Brasileiro
Manda um nudê
Moleca 100 Vergonha
Espelho meu
Bonde do Brasil
Você não manda em mim
Soró Silva
Gadinho novo
radio imprensa fm - 102,5 mhz   fone:11 3252 6046    São Paulo - Brasil
2006 - Todos os direitos reservádos